O Uso da Articulação Temporomandibular no Controle Motor

Artigo que põe um foco nas compensações geradas a partir da Articulação Temporomandibular (ATM) e de que forma isso pode afetar o movimento.

Para saber mais confira o Workshop Online: Disfunções Temporomandibulares.

 

Porque Você usa a Mandíbula para o Controle Motor

Kathy Dooley 

 

Já vi minha cota de pacientes com disfunção na mandíbula. O que me impressiona é que eles não chamam simplesmente de mandíbula. Eles se referem pelo nome anatômico, Articulação Temporomandibular (ATM). Pessoas leigas apontam direto para a articulação e sua musculatura. Elas têm o entendimento da força das compensações quando sentem desconforto na área.

Elas me perguntam diariamente:

– Por que a mandíbula se torna sobrecarregada por falta de movimento em outro lugar?

A mandíbula compensa por várias estruturas, desde os glúteos até os flexores profundos do pescoço, disfunção no assoalho pélvico e estabilidade abdominal.

Observe alguém levantar algo pesado ou com disfunção na respiração, e observará a mandíbula cerrada, deslocamento para um lado ou outro e movimento nessa articulação na tentativa de ganhar estabilidade.

A articulação temporomandibular é um local de compensação por causa dos seus centros de desenvolvimento. O controle motor envolve mobilidade, estabilidade, força e equilíbrio relativo a onde você se encontra no espaço, um conceito conhecido como propriocepção.

Os centros mais importantes de entrada e saída de informações para propriocepção (e, portanto, para o controle motor) estão localizados no cerebelo.

O cerebelo é o pequeno cérebro que lida com a coordenação do movimento e a propriocepção. Está localizado abaixo do lobo occipital do cérebro, derivado de uma vesícula cerebral chamada metencéfalo. 

Também derivado do metencéfalo está uma parte do tronco cerebral chamada ponte (N.T: Pons na figura ao lado em inglês). Esta é a parte do tronco cerebral que inerva a articulação temporomandibular.

Em toda sua genialidade, seu corpo carrega a articulação temporomandibular com a maior quantidade de propriocepção por área de superfície do que qualquer outra articulação móvel.

O adágio é verdadeiro: Coisas que são inervadas juntas, ativam juntas (N.T: Em inglês, o adágio é: Things that wire together, fire togheter). Então quando falta controle motor no cerebelo, existe uma transmissão direta para seu irmão no tronco cerebral, a ponte. Então sua mandíbula pode compensar por falta de controle motor em outras partes do corpo. Olhe para o tamanho destes axônios da ponte para o cerebelo. Imagine todos os sistemas de autoestradas do mundo nesses axônios, mandando informações de entrada (N.T: Input = Entrada de informações sensoriais) e saída (N.T: Output = Saída de informações motoras) do cerebelo para a ponte e vice-versa.

O potencial para comunicação é infinito, fazendo das estruturas inervadas pela ponte algumas das melhores compensadoras do corpo. E quando os compensadores são usados por tempo suficiente, eles começam a apresentar problemas. A disfunção na ATM é com certeza uma compensação pela falta de controle motor em alguma outra parte da cadeia cinética.

Se nada for feito, as estruturas irão quebrar”. quando elas falham, o cerebelo pode ter que procurar por outros conectores em seu sistema de autoestradas (N.T: Highways em inglês), como a ponte superior e inferior e o mesencéfalo.

Quando ele faz isso, o movimento ocular e as expressões faciais também podem se tornar compensações.

 

Ponha a medula envolvida, através de suas ligações com o cerebelo, e agora o trapézio, músculos do palato, faringe e os músculos acessórios da articulação temporomandibular podem ser envolvidos, assim como a musculatura cervical superior.

Quando alguém tem uma disfunção na ATM, assegure-se que haja um profissional do movimento qualificado que avalie o sistema de controle motor. A ATM não é a vilã da estória, ela é a estrutura que está compensando. A mandíbula sobrecarregada está provavelmente compensando por elementos do controle motor que não estão funcionando direito em algum outro lugar da cadeia cinética.

Avalie e corrija o sistema de movimento. A soma é sempre maior do que suas partes.

Como sempre, é com você.


Adaptação publicada originalmente no Blog de um dos Sócios da Fortius, Prof. Marcus Lima.
Link do artigo original em inglês: Why you Use Jaw for Motor Control.

COMENTÁRIOS (3)

  1. Pingback: Centro de Gravidade e Articulação Temporomandibular – Instituto Fortius

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *